NOTÍCIA

Crianças são inseridas em Linguagem de Sinais

DATA: Quarta-feira, 04/04/2018 00:00
FONTE: Agecom

Em tempos passados, André Pereira Rodrigues, 34, seria considerado incapaz de ser ensinado, muito menos de ensinar. Numa prova de que os tempos e a postura em relação aos surdos mudaram, ele não apenas formou-se em Pedagogia, na FAEL, mas hoje está inserido num projeto da Secretaria Municipal de Assistência Social.

 

Nesta quarta-feira, no Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, na Rua Padre Ezequiel Ramin, no Bairro Santa Rita, teve início uma Oficina de Libras, coordenada por Marilene Batista, tendo André como instrutor. Dois grupos de crianças estão sendo contemplados, nas faixas etárias de 3 a 7 e 8 a 15 anos. Os encontros acontecem às terças e sextas, no período da tarde. 

 

Cawane Tinoco, 11, logo no primeiro dia do projeto, era uma das mais animadas. “Já aprendi muitas coisas, na linguagem de Libras, inclusive meu nome”.  Sthefany Ariadne, 11, com o uso de sinais, citava frases como “beber água”, “ir ao banheiro” e palavras, como a que abre portas, “amor”. Para Wesley Mateus, 12, a experiência está sendo “muito legal!”.

 

Com a iniciativa, a Secretaria de Assistência Social do município está contribuindo para melhorar o convívio em sociedade a partir daquelas que representam a esperança de um amanhã com mais inclusão, as crianças.  “É preciso ver as questões da surdez sob um novo olhar e começar pelas crianças é o melhor caminho”, argumenta o pastor e jornalista Vivaldo S. Melo, que visitou o projeto.  



MAIS NOTÍCIAS