NOTICIAS

Vandalismo motiva ações de recuperação do patrimônio

   16/02/2018
Fonte: Agecom   

Nova, Academia de Saúde já requer medidas de restauração por conta de ações de vândalos

 

Uma das primeiras obras construídas na primeira gestão da prefeita Mabel de Fátima Milanezi, a Academia de Saúde, na Rua dos Trabalhadores, nos limites entre os Bairros Guadalupe e Santa Rita, em frente ao Ginásio Municipal de Esportes, é um exemplo da falta de cuidado de parte da população com o patrimônio público. De olho nesta realidade, o governo municipal estuda um projeto de recuperação deste espaço e de um segundo, com o mesmo propósito, também construído na gestão de Mabel, na Praça 04 de Julho, no centro da cidade.

 

Apenas dois aparelhos disponibilizados para atividades físicas estão em condições de uso. Assim, recursos do município, que já são poucos, terão que ser alocados para restauração do espaço. Para algumas pessoas que frequentam o local, onde a gestão municipal dispõe, entre outras atividades, de um projeto de ginástica, “os atos de vandalismo contra o patrimônio é reflexo de uma conjuntura geral, que inclui a responsabilidade da família em incutir valores aos filhos”.

 

A Academia de Saúde de Castanheira faz parte de 11 referências no município vinculadas à saúde. Além dela, o município dispõe de um Posto de Saúde, três unidades de saúde básica, uma farmácia, uma unidade de apoio de diagnose (exames) e terapia, um Pronto Atendimento e uma Central de Regulação. Integra agenda de um programa do Governo Federal voltado para a melhoria da qualidade de vida da população.

 

“Se todos valorizassem este espaço certamente a incidência de pessoas que procuram essas outras referências seria bem menor”, avalia um integrante do Clube da Melhor Idade “Saber Envelhecer”.  Segundo levantamento do Conselho Municipal de Saúde, presidido por Marisa Aparecida Jardini, as doenças do aparelho circulatório estão entre as maiores causas de internações hospitalares dos castanheirenses. Nos últimos anos, 39 municípios de Mato Grosso, incluindo Castanheira, foram contemplados com academias através de iniciativas que visam maior inserção de pessoas às políticas públicas de promoção da saúde.

 

Quanto a depredação deste patrimônio, o Código PENAL (Lei 2.848/40), que trata do dano ao patrimônio público, destaca em seu artigo 163, parágrafo único, inciso III, que a mesma pode implicar em detenção de 1 (um) a 6 (seis) meses ou multa. “Os cidadãos de bem devem atuar como fiscalizadores do uso, denunciando as anomalias ou incentivando-participando de ações que visem a formação de consciência sobre as responsabilidades individuais de cada cidadão”, escreve um articulista sobre o tema. 

Menu

Webmail
Fotos de Castanheira