NOTICIAS

SOS CASTANHEIRA-MT

   22/08/2014
Fonte: Mario Alvim   

O Município de Castanheira-MT, distante 780 km da Capital Cuiabá, vem atravessando uma das piores crises já enfrentada desde a sua emancipação politico-administrativa em decorrência do foco da Doença Animal “Estomatite Vesicular” encontrada no município.


Desde o dia 20/06 quando técnicos do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso - INDEA-MT encontraram em uma propriedade rural de Castanheira dois animais (um muar e um bovino) com lesões bucais semelhantes às provocadas por infecções associadas à Síndrome Vesicular Bovina, a população castanheirense passou a viver um verdadeiro calvário.


Devido a semelhança de sintomas entre a “Estomatite Vesicular e a Febre Aftosa”, mais de 30 equipes do INDEA-MT se instalaram no município e interditaram várias propriedades com animais suspeitos. Após analise clínica e laboratoriais, confirmou-se a presença de alguns animais contaminados pelo vírus da Estomatite Vesicular, e descartada a presença de Febre Aftosa.


O Município de Castanheira foi transformado num verdadeiro Laboratório de estudo e mobilização de equipes técnicas e operacionais já realizadas pelo INDEA-MT. Hoje, indiscutivelmente, o nosso município vivencia uma das maiores operações de estudo/diagnostico da estomatite vesicular já realizada no mundo. Todas as propriedades rurais do município estão bloqueadas sendo que 300 delas estão totalmente interditadas. 37.000 animais já foram examinados clinicamente (gengiva e língua) por veterinário oficial.


De acordo com o Ministério de Agricultura Pecuária e Abastecimento - MAPA, a Estomatite Vesicular foi retirada da lista de doenças da Organização Mundial de Saúde Animal - OIE por não causar morbidade ou mortalidade significativa, apresentando baixo potencial de impacto. Sua cura é espontânea e a única medida efetiva para controle é a estabilização do rebanho por um período determinado. Merecendo atenção apenas pelos sintomas semelhantes ao da febre aftosa.


O INDEA-MT em conjunto com a SEDRAF publicou no dia 28/07 a Portaria 004/2014, definindo ações de mitigação de risco frente ao evento sanitário estomatite vesicular confirmado no município de Castanheira.


O conjunto da população Castanheirense está sofrendo inúmeros prejuízos devido às interdições e bloqueios realizados na operação desencadeada pelo INDEA-MT. O Município de Castanheira a tempos vem se destacando na produção gado selecionado tanto leiteiro quanto de corte, colocando o município em posição de destaque na comercialização de matrizes e touros selecionados. É sabido também que mais de 70% das propriedades familiares de pequeno ao grande porte tem na produção e comercialização de bezerros sua principal fonte de renda. A comercialização esta paralisada e os produtores já não conseguem honrar seus compromissos assumidos em situação normal. Já o poder público municipal esta sofrendo com a queda brusca na arrecadação e começa a enfrentar dificuldades.


Com base no enunciado acima, no dia 20/08, a Prefeitura Municipal de Castanheira decretou estado de emergência, visando buscar recursos e meios legais para amenizar os impactos catastróficos que tal situação vem causando na economia local.


Entidades que assinam esta Matéria:

 

Prefeitura Municipal de Castanheira;

Câmara Municipal de Castanheira;

Sindicato Rural de Castanheira;

Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Castanheira;

Associação Comercial de Castanheira;

e Outros.

 

Menu

Webmail
Fotos de Castanheira